Valores fundamentais que hoje em dia muitos pais já não transmitem para os filhos… Deviam ser recuperados…

Antes os nossos filhos brincavam na rua, aleijavam-se a jogar à bola, discutiam com os amigos. Hoje em dia os dramas acontecem no computador ou no smartphone.

O que falta para essa nova “geração perdida” é uma escala de valores fundamentais:

Pixabay

Tolerância

O seu filho tende a reclamar da maneira como seu colega se expressa, se veste, ou pensa, tem de entrar em cena e ensiná-lo que o mundo ao seu redor é composto por outras pessoas, outros pontos de vista, de outra humanidade e que esses devem ser absolutamente respeitados, tolerados.

Respeito

Ser respeitado não significa incutir medo, e não significa receber ou dar um castigo físico. Ensinar o respeito significa permanecer firme nas próprias convicções, criar regras e desafios. Com o tempo, essas “fronteiras” que são dadas aos nossos filhos produzirão frutos.

Coerência

Use o bom senso e nunca peça a seus filhos para fazerem coisas que são o contrário do que normalmente faz. Devemos, portanto, ser coerentes.

Gratidão

Graças aos bons exemplos que podemos incutir neles, nossos filhos podem aprender o valor da gratidão. Saber dar um enorme valor aos pequenos gestos que os outros fazem por nós (um desenho, uma mensagem de agradecimento) pode dar os melhores resultados com o crescimento.

Humildade

A arrogância e a prepotência da nova geração é, muitas vezes, o produto de uma busca desesperada por atenção causada pela falta de afeição na família. Devemos ser capazes de ensinar nossos filhos que ninguém é melhor que ninguém, todos cometemos erros em nossas vidas, e nossa grandeza é saber reconhecê-los e ajustá-los.

Empatia

As crianças que não são empáticas muitas vezes têm mais dificuldade do que outras em abrir e canalizar suas emoções e, para aumentar a empatia em relação aos outros, podemos usar o canal sempre eficaz da comunicação e da clareza: deixe que seu filho sinta todas as emoções sem vergonha, da alegria à tristeza.

Sinceridade

Se somos os primeiros a mentir para nós mesmos, até mesmo nossos filhos podem fazer isso com os outros e pensar que mentir é uma prática aceitável, mas não é. Eles devem entender que a verdade e a sinceridade em relação a nós e aos outros é um valor agregado que também é capaz de gerar respeito.