Um para mim, um para ti! – De morrer a rir!


No cemitério de uma pequena cidade no interior, estava uma figueira bem carregada. Certa noite, dois amigos resolveram entrar lá, quando já não havia vigilância, para tirar todos os figos.

Eles saltaram o muro, subiram à árvore com os sacos ao ombro, e começaram a distribuir os frutos:

– Um para mim, um para ti.

– Um para mim, um para ti.

– Fogo, deixaste estes dois cair para o lado de fora do muro!

– Não faz mal, depois de terminarmos aqui vamos buscar os outros.

– Então está bem, mais um para mim, um para ti.

Entretanto, um homem bêbado que estava a passar pelo lado de fora do cemitério, ouviu aquela conversa do “um para mim, um para ti” e foi a correr para a polícia.

Chegando lá, ele disse:

– Senhor guarda, venha comigo. Deus e o diabo estão no cemitério a dividir as almas dos mortos!!!

– Deixe-se de parvoíces, você está bêbado, vá dormir!

– Juro que é verdade, venha comigo!

Então, os dois foram ao cemitério, e quando chegaram ao pé do muro começaram a ouvir:

– Um para mim, um para ti.

Assustado, o polícia murmurou:

– É verdade! É o dia do apocalipse! Eles estão mesmo a dividir as almas dos mortos! O que será que vem depois?

Depois disto, ouve-se um dos amigos dizer:

– Um para mim, um para ti. Pronto, acabámos aqui, e agora?

– Agora vamos lá fora apanhar os dois que estão do outro lado do muro…

Em pânico, o guarda grita:

– Porra! Corre!!!

Faz gosto no nosso Facebook:



Artigos Relacionados: