Tempestade trouxe de volta uma cidade escondida há 5000 anos! Que imagens…

A história  ressurge sempre, às vezes por obra do homem que vai à procura dela, outras apenas porque talvez tenha chegado a hora de retornar à luz.

Em 1850, em Skaill Bay, nas Ilhas Orkney, na costa oeste da Escócia, uma tremenda tempestade atingiu e literalmente devastou a área. A fúria da natureza, no entanto, além das ruínas que deixou também revelou um testemunho precioso do passado, um assentamento subterrâneo que remonta a 5000 anos.

A tempestade foi tão forte que levantou pedaços de terra, desenterrando assim o perfil de uma antiga aldeia rural do Neolítico, a mais bem preservada de todo o norte da Europa, uma verdadeira janela do tempo sobre a vida dos indivíduos que residiam entre 3200 e 2500 a.C .. O nome do lugar é Skara Brae, mas alguém também o chama de “Pompéia Escocesa”. O trabalho de restauração no sítio terminou em 1868 com a descoberta de 4 casas. Infelizmente, em 1913, saqueadores entraram na área subtraindo muitos artefatos.

Como se isso não bastasse, em 1924, a tempestade atingiu novamente a zona, causando sérios prejuízos a uma das casas, então, finalmente, o governo se moveu para restaurar o sítio arqueológico. O assentimento é composto por um total de 9 casas, cada uma com 40 metros quadrados, todas com uma lareira central que certamente era utilizada tanto para cozinhar os alimentos como para esquentar o ambiente.

Embora as construções sejam ainda mais antigas que as Pirâmides de Giza e Stonehenge, elas são tão bem preservadas que parecem ter “apenas” algumas centenas de anos. Tudo graças ao talento daqueles que as projetaram, com paredes e alicerces resistentes, colocados em uma profundidade ideal para garantir a proteção contra o frio e as tempestades.

Além de algumas peças de mobília, como assentos, camas e compartimentos de armazenamento, as residências também tinham portas com fechaduras e até sistemas de drenagem rudimentares, ancestrais dos modernos banheiros. Com base na datação dos restos mortais foi possível estabelecer que uma pequena comunidade viveu lá por cerca de 600 anos. Dos objetos abandonados, supõe-se que seus habitantes tenham abandonado o local rapidamente, talvez devido a um evento climático ou para salvar-se de algum perigo.

Hoje Skara Brae é um patrimônio arqueológico mundial, um lugar de importância e riqueza cultural única. Visitar o sítio é como fazer uma viagem no tempo, imaginando as histórias daqueles que viveram seu presente naquele lugar, há muito, muito tempo.

Fonte: Wikipedia