Qualquer pessoa que tenha um cão devia saber disto! Pode fazer toda a diferença na sua saúde!

Poderes fazer alguma coisa pelo teu animal de estimação é sempre bom, e estas dicas podem salvar o teu cão.

Mudanças bruscas de temperatura podem ser bastante perigosas para o melhor amigo do homem, para garantir que o teu cão esteja 100%, é importante saberes onde estão e como medir os sinais vitais. Saber estas 4 dicas pode-te ajudar a prestar os primeiros socorros em uma eventualidade, e pode ser a grande diferença entre a vida e a morte do teu animal de estimação.

Se algum destes sinais vitais te parecer alterado, é melhor procurares um veterinário.

1. Membrana mucosa

Verifica a cor e a condição geral da membrana mucosa (gengiva). Se estiver húmida e rosada, está tudo bem. Se estiver seca, vermelha, vermelha escura ou branca, algo está errado e precisas levá-lo ao veterinário.

2. Pulsação

O batimento cardíaco normal de um cão é de 120 pulsações por minuto ou duas batidas por segundo. Para verificares a pulsação do animal, coloca dois dedos (indicador e médio) na lateral de seu peito, abaixo do cotovelo, e pressiona levemente as costelas.

Também podes ver a pulsação sentindo a artéria femoral na coxa.

3. Temperatura corporal

A temperatura normal nos cães varia entre 38,2 e 39,2 ºC. A melhor maneira de medires a temperatura de um cão é com um termómetro digital inserido no reto. Antes de inserir, tem o cuidado de o lubrificares com vaselina, azeite ou outro lubrificante à base de água.

4. Respiração

Conta quantas vezes o peito do animal sobe e desce em 10 segundos e multiplica esse número por 6. A média respiratória normal é de 10 a 35 respirações por minuto.

Se notares qualquer coisa fora do normal enquanto verificas estes 4 sinais vitais, não hesites em correr com o teu cão para o veterinário. Agora que já conheces as dicas de saúde e primeiros socorros, podes ajudar o teu animal de estimação a se manter em boa forma.

Pode também ver o video aqui.

Cenas fixes no nosso Instagram: @altamenteorg

Relacionados:

Comentários: