Passou 37 anos na prisão por engano e agora arrasou no American’s Got Talent


Esteve preso durante 37 anos por um crime que não cometeu, e agora surpreendeu tudo e todos no American’s Got Talent.

Um homem que passou 37 anos na prisão após ser condenado injustamente por uma violação que não cometeu é agora concorrente na nova temporada do concurso American’s Got Talent, onde partilhou a sua história.

Archie Williams foi detido em 1982 e levado para a prisão do Louisiana no ano seguinte. O homem, que tinha 22 anos, foi sentenciado a prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional por violar e apunhalar uma mulher de 30 anos, apesar do seu álibi e da total falta de provas.

Numa entrevista antes da audição, Archie disse que, sabia que era inocente e não cometeu o crime, mas sendo um garoto negro pobre, não tinha a capacidade económica para lutar contra o estado de Louisiana.

Na década de 1990, o Projeto Inocência – uma organização sem fins lucrativos que representa os condenados injustamente em todo o país – assumiu o caso de Williams, e em 2019, após as suas impressões digitais serem analisadas por um novo sistema, demonstraram que não fora ele que cometeu o crime.

Archie disse ainda que durante o tempo na prisão cantava para superar as dificuldades e conseguir paz, e lá via o Got Talent e imaginava-se no palco.

Archie canalizou a sua experiência numa poderosa interpretação de “Don’t Let the Sun Go Down on Me”, de Elton John, que foi recebida com uma grande ovação por parte do público e júri, que votou por unanimidade para que passasse à seguinte fase.

 


0 Comments

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Send this to a friend