Passeios podem deixar “os vossos filhos ligados a um ventilador”… desabafa enfermeiro português


São muitos os desabafos de profissionais de saúde, que nos últimos tempos têm inundado as redes sociais com os seus testemunhos para assim consciencializar as pessoas a ficarem em casa e evitarem a propagação do novo coronavírus.

Um desses casos é o do enfermeiro Tiago Salgadinho, da unidade de cuidados intensivos do Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, que recorreu ao Facebook para deixar o seguinte desabafo:

Na última tarde, durante praticamente sete horas, estivemos eu, mais uma enfermeira e uma médica confinados a um quarto de pressão negativa, sem comer, beber, praticamente sem já quase sentirmos alguma coisa de diferente para além do suor, dores de cabeça, sede e muita vontade de sair dali“, começa por contar na publicação, que já soma mais de 27 mil gostos e 14 mil partilhas.

E acrescenta: “À nossa frente estava uma criança pequena em estado muito grave que precisava e muito da nossa intervenção o mais rápida, consciente e organizada possível, e é esse o motivo que nos fez aguentar até ao limite“.

Por outro lado, o profissional de saúde mostra-se revoltado com o facto de, ao mesmo tempo, centenas de portugueses tomarem a opção de passear, visitar as praias, passear o cão cinco vezes por dia, ir ao supermercado vezes sem conta e, algumas, ainda viajaram até ao Algarve.

Enquanto os portugueses decidirem passear, mais aumentam a probabilidade de colocar os vossos filhos numa unidade de cuidados intensivos ligados a um ventilador, onde nem os próprios pais poderão entrar nesse mesmo quarto“, alerta.

Precisamos que não saiam das vossas casas, mais do que aplausos e reconhecimento no meio desta dificuldade, coisa que deveriam ter feito todas as vezes que lutámos pelos nossos direitos“, diz Tiago Salgadinho na mesma publicação.

E termina, “Felizmente, Portugal tem um excelente conjunto de profissionais de saúde que estarão aqui dia após dia, noite após noite, como em todos os momentos, por cada um de vós“.


0 Comments

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Send this to a friend