Padre pede o tradicional “envelope” pascal aos fiéis para poder ter “salário ao fim do mês e os subsídios de férias e Natal”


Esta situação tem sido amplamente partilhada e criticada nas redes sociais e na comunicação social.

O jornal O MINHO divulgou uma nota enviada aos fiéis da paróquia de Quinchães, em Fafe, que está a causar algum mau-estar por entre aquela população. Na mesma, assinada pelo padre Luís Baeta, é pedido à comunidade que seja paga a contribuição habitual da Páscoa para que o mesmo possa “ter um salário todos os meses e respetivos subsídios de férias e de Natal”.

Para convencer os fiéis, o padre recorda a “situação especial que estamos a viver – proliferação mundial do coronavírus”, indicando ainda que “pessoas conhecidas e de confiança” vão passar pelas casas “na altura da Semana Santa a fim de levantar a sua oferta no envelope”.

O padre diz que “todos os principais modos de devolver o envelope estão afetados”, por não haver compasso, missas nem confissões e a igreja estar fechada, apelando à generosidade dos paroquianos.

Fonte: JN – Jornal de Notícias

Relembramos que em 2016 os padres tiveram um aumento salarial em 2016, que foi noticiado pelo CMTV.


0 Comments

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Send this to a friend