Empresário usa os apoios anti-coronavírus do Estado para comprar Lamborghini


Recebeu milhões do estado por causa da Covid-19 e foi comprar um Lamborghini, entre outras despesas de luxo.

Um empresário norte-americano está acusado de burla ao governo dos EUA, fraude e falso testemunho a entidade bancária e transação de fundos obtidos de forma ilegal, depois de ter usado os apoios que recebeu do Estado para enfrentar os efeitos do coronavírus na economia, no valor de mais de quatro milhões de euros, para comprar bens de luxo, como um Lamborghini.

De acordo com a CNN, em vez de usar o dinheiro recebido dos apoios para recuperar as suas empresas afetadas pelas quebras causadas pela pandemia da Covid-19, o homem usou os fundos que lhe foram atribuídos para adquirir também joias, roupas caras, visitas a resorts de luxo em Miami Beach e até a despesas em sites de encontros amorosos.

Mas aquilo que chamou à atenção foi mesmo a aquisição do Lamborghini Huracán Evo em maio, no valor de 270 mil euros, o qual foi registado em seu nome e numa das suas empresas.

David T. Hines, de 29 anos e natural de Miami, na Flórida, arrisca até 70 anos de prisão, caso seja condenado por todos os crimes de que está acusado.

Segundo dados revelados pela imprensa, David T. Hines terá solicitado em abril um primeiro apoio estatal, referindo na sua candidatura ser dono de quatro negócios com 70 funcionários e ter despesas mensais de 4 milhões de dólares (3,4 milhões de euros). O seu pedido foi aceite e o dinheiro começou a ser enviado, totalizando em três pagamentos separados perto dos referidos 4 milhões de euros. Enquanto isso, o empresário continuou a submeter novos pedidos de ajuda, que terão chegado aos 13,5 milhões de dólares (11 milhões de euros).

Relacionados:

0 Comments

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Send this to a friend