Com 9 anos constrói aparelho em madeira para lavar as mãos e ajudar o Quénia


É uma enorme ajuda na contenção da propagação do novo coronavírus.

Um menino queniano de 9 anos de idade construiu uma máquina de lavar mãos semiautomática, em madeira, para ajudar com a contenção da propagação do novo coronavírus. Na passada segunda-feira, a criança ganhou um prémio presidencial.

Stephen Wamukota, do condado de Bungoma, no Quénia, tornou-se no mais jovem de entre as 68 pessoas que receberam o prémio Uzalendo, entregue pelo presidente Uhuru Kenyatta.

O menino, filho de um carpinteiro, fez uso do artifício familiar para construir um engenho semiautomático para mitigar a propagação da Covid-19 no Quénia, que já contabiliza mais de 2 mil casos confirmados de infeção.

O pai de Stephen, James, indicou que o filho teve a ideia de construir a máquina depois de ver uma reportagem na televisão local sobre medidas de prevenção contra a infeção.


0 Comments

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Send this to a friend