Aos 70 anos o Joãozinho foi-se confessar


O Joãozinho aos 70 anos de idade decidiu confessar-se.

Joãozinho, vivia numa pequena habitação e falou com o padre:

– Padre, acho que chegou a hora de me confessar passados estes 70 anos!!! Só que eu gostaria de me confessar com um anjo… pode ser???

– Mas meu filho, com um anjo??? Isso é meio difícil!!! Olha, se a minha presença te inibe, eu posso dar poderes ao sacristão para ouvir a tua confissão!!!

– Não, padre, eu tenho dois pecados gravíssimos os quais só posso confessar a um anjo, tenho certeza!!!

– Bem, então, no domingo, vá a igreja e assista a missa. Após a missa, eu providenciarei um anjo para ouvir as tuas confissões. Joãozinho, eufórico, exultou:

– Muito obrigado, padre, o senhor não pode nem imaginar a Paz que o senhor está a devolver-me!!!

Joãozinho, aos 70 anos, aliviado por ter resolvido o seu problema e o padre preocupado com o problema que acabara de arranjar.

Chegando a igreja, o padre chamou o sacristão, contou-lhe a história e começaram a traçar o plano para levar um anjo ao confessionário.

– Faremos o seguinte, disse o padre: vou vesti-lo de anjo, amarro uma corda em volta do teu corpo, vou descendo-o sobre o confessionário e conforme fores descendo abanas as asas. O que achas???

– Perfeito, disse o sacristão. O seu Joãozinho está velho, vê pouco, não vai notar nada !!!

Domingo, Joãozinho assistiu a missa inteira, aguardou que todos saíssem da igreja e o sacristão fechou a porta. Levantou-se do banco e encaminhou-se para o confessionário.

Passaram-se alguns minutos e lá veio o sacristão abanando as asas sobre o confessionário. Joãozinho ajoelhou-se. E o ‘anjo’, com voz angelical, perguntou:

– Meu filho, por que não quiseste te confessar nem com o padre e nem com o sacristão?

– Sabes o que é, anjo, é que eu estou a comer a mãe do padre e a mulher do sacristão!!!

– Entendi, meu filho, disse o ‘anjo’. – Então eu dou-te como penitência, 200 Ave Marias pela mãe do padre e 2000 Pai Nossos pela mulher do sacristão.

– Justíssimo, seu anjo, respondeu Joãozinho. Por isso que eu queria me confessar com quem entende. 2000 Pai Nossos pela mulher do sacristão, contra 200 Ave Marias pela mãe do padre é mais que justo, pois a mulher do sacristão é 10 vezes mais boa que a mãe do padre.

– Muito obrigado anjo, já vou agora mesmo, lá pro altar, pagar a penitência!!!

O ‘anjo’ aguardou um instante, fez um sinal para o padre que o puxou de volta e, curioso, indagou:

– E então, meu filho, como foi a experiência???

– Horrível padre… horrível!!!

Desci como anjo, subi como corno, puxado por um filho da mãe!!!

Comentários

Artigos Relacionados: