Amor aos 92 anos…


Devido ao falecimento do avô, aos 92 anos, o jovem Francisco vai fazer uma visita de pêsames à sua avó de 89 anos.

Quando chega encontra a velhota a chorar e tenta confortá-la.

Um pouco depois, quando vê a avó mais calma o neto pergunta:

– Avó, como é que o avô morreu?

– Morreu a dar umas cambalhotas comigo… – confessa a avó.

Francisco, espantado, responde-lhe que as pessoas de 90 anos ou mais, não deveriam fazer amor porque é muito perigoso.

Ao que a avó responde:

– Mas nós só fazíamos aos domingos, já há cinco anos, e com muita calma, e sempre ao compasso das badaladas do sino da Igreja.  Era ding para pôr e dong para tirar…

Se não fosse o “filho da mãe” do vendedor de gelados com o seu sininho, o teu avô ainda estava vivo…

Relacionados:

0 Comments

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Send this to a friend