Quase ninguém conhece estes 5 tipos de cancro! É importante que os conheças!

São pouco comuns mas estes tipos de cancros podem ser muito agressivos, por isso um diagnóstico precoce é fundamental para tratá-los a tempo.

De certeza que já ouviu falar sobre o cancro da mama, cancro do cólon ou o cancro do ovário. E provavelmente já pesquisou bastante informação relacionada com os mesmos.

Porém, há outros tipos de cancro que poucos conhecem e aos quais deveríamos estar atentos.

Não costumamos ouvir falar sobre eles porque são muito raros e a possibilidade de desenvolvê-los é mínima.

No entanto, eles existem, e calcula-se que apenas 11 dos 71 tipos de cancro existentes sejam comuns.

Por isso, é importante saber sobre os casos mais raros para que não passem despercebidos.

Confira!

5-tipos-de-câncer-que-poucos-conhecem-500x292-500x292

Cancro do pé

Ainda que não costumemos associar os pés à palavra “cancro”, ambos podem estar relacionados. Normalmente os tumores que se originam nos pés costumam passar despercebidos e isso é o que os torna tão perigosos.

É importante que, diante destes sinais de alarme, consultemos um médico:

  • Sensações estranhas

  • Nódulos

  • Dormência

Para identificar este tipo de cancro é preciso procurar um podólogo, que avaliará e descartará:

  • Cancro nos ossos

  • Cancro nos nervos

  • Cancro na pele

  • Cancro vascular

Dentro dos tipos de cancro que costumam ocorrer no pé, o mais comum é o de pele. Se costuma usar sandálias ou expor os seus pés a várias horas ao sol, deve aplicar protector solar sempre.

Cancro vaginal

Câncer-vaginal-500x345

O segundo dos tipos de cancro que poucos conhecem é muito raro, já que apenas 1% das mulheres o desenvolvem.

As mulheres com maiores probabilidades de desenvolvê-lo são aquelas que já chegaram à menopausa. Aquelas que têm um histórico de doenças venéreas como o vírus do papiloma humano devem ter um cuidado especial.

A boa notícia é que os tumores são muito pequenos e facilmente removíveis através de uma cirurgia. Para ter maiores possibilidades de evitar este problema recomendamos marcar uma visita anual com o ginecologista.

Cancro da glândula salivar

As enzimas produzidas pelas glândulas salivares são fundamentais para a digestão correta dos alimentos e para evitar infecções. O terceiro dos tipos de cancro que poucos conhecem afecta diretamente este órgão e calcula-se que só uma de cada 100.000 pessoas o desenvolva.

Os sintomas do cancro na glândula salivar são:

  • Caroços na orelha

  • Caroços na bochecha

  • Caroços na área da boca

Este tipo de cancro requer radiação e cirurgia para ser tratado, mas se o diagnóstico for feito a tempo há 90% de probabilidades de sucesso no tratamento.

Diferente dos outros tipos de cancro, neste não há nenhuma relação directa com o consumo de álcool ou cigarro. O que foi detectado é que a genética predispõe muito seu desenvolvimento.

Cordoma

Cordoma-500x310

O próximo tipo de cancro que poucos conhecem é o cordoma. Ele se desenvolve nos ossos, principalmente na coluna vertebral, e é diagnosticado em apenas 1 pessoa em cada 1 milhão.

Os médicos indicam que os cordomas crescem de pequenos resíduos de cartilagem que não se desenvolvem correctamente quando estamos no útero.

Devido ao fato de que é um tipo muito raro de cancro, é difícil estudá-lo para compreendê-lo melhor. Por isso, não há certeza sobre o fato da genética afectar ou definir o desenvolvimento do cordoma.

O que se sabe é que os cordomas crescem de forma lenta, mas muito agressiva.Entre seus sintomas estão:

  • Dores de cabeça

  • Dor no pescoço

  • Visão dupla

  • Perda da função dos intestinos e bexiga

  • Formigueiro nos braços e nas pernas

Os cordomas costumam ser muito resistentes à radiação, quimioterapia e medicamentos habituais. Por isso, o tratamento usual costuma ser a cirurgia, ainda que nem sempre seja possível, em função da localização e tamanho do tumor.

Outro ponto contra é que é muito difícil remover totalmente o cordoma, por isso há uma alta margem de recorrência.

Condrossarcoma mesenquimatoso

O último dos tipos de cancro que poucos conhecem é o condrossarcoma mesenquimatoso, que ocorre na cartilagem. É muito raro, já que foram reportados apenas 1000 casos desde 1959.

Sua raridade é uma boa notícia, porque é um tipo muito agressivo e de fácil expansão a outros órgãos. Nos casos que foram registrados foi observado que:

  • Dois terços se originam nos ossos da coluna, costelas e mandíbula.

  • Um terço se origina na gordura e nos músculos.

Devido ao fato de que o condrossarcoma mesenquimatoso pode se originar em qualquer parte do corpo, é difícil detectá-lo e identificar seus sintomas.

A melhor solução para esta dificuldade é manter os cuidados médicos habituais, especificamente marcar uma revisão com um clínico geral uma vez por ano.

Quando este tipo de cancro se desenvolve próximo à coluna vertebral, pode causar desde a perda da sensibilidade até paralisia. O melhor tratamento possível são a cirurgia e a quimioterapia.

A importância de conhecer os tipos de cancro que poucos conhecem.

É óbvio que o motivo pelo qual poucos conhecem estes tipos de cancro é que são muito raros. Porém, é importante manter-se alerta sobre seus sintomas e os de qualquer outro. Lembre-se de que o que torna essa doença perigosa é a detecção tardia.

Assim, sempre que detectar algo raro na saúde, acuda a uma consulta com o médico. Ainda que não precise exagerar no cuidado, é importante prestar atenção aos sinais de alarme.

 

 

Segue-nos no Facebook: